Menu

Mapa do site

Emissão de boleto

Nacional São Paulo

Emissão de boleto

Nacional São Paulo
16 ABR 2024

Imagem do dia

Veja fotos do Lançamento do 1º de Maio Unitário Na manhã desta terça-feira (16) dezenas de lideranças sindicais fizeram uma panfletagem para iniciar a divulgação da celebração do Dia do Trabalhador – 1º de Maio Unificado das Centrais Sindicais foi realizado, no Largo da Concórdia (Estação de Trem do Brás), em São Paulo SP. O evento, este ano, será realizado no Estacionamento da NeoQuímica Arena (Itaquerão – estádio do Corinthians), na Zona Leste da capital paulista, a partir das 10 horas. O 1º de Maio Unitário é organizado pelas centrais sindicais:

  • Central Única dos Trabalhadores (CUT);
  • Força Sindical;
  • União Geral dos Trabalhadores (UGT);
  • Central de Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB);
  • Nova Central Sindical de Trabalhadores (NCST);
  • Central de Sindicatos do Brasil (CSB);
  • Intersindical – Central da Classe Trabalhadora e
  • Pública – Central do Servidor
Este ano, o lema do 1º de Maio Unificado será “Por um Brasil mais Justo” e vai destacar emprego decente; correção da tabela do Imposto de Renda, juros mais baixos, aposentadoria digna, salário igual para trabalho igual e valorização do serviço público.

Imagem do dia - Força Sindical

Enviar link da notícia por e-mail

Artigos

Uma central em crescimento

sexta-feira, 18 de dezembro de 2009

Artigos

Uma central em crescimento

Por: João Carlos Gonçalves, (Juruna)

Assim como a política, o movimento sindical não pode se prender a dogmas em seus discursos e posições. A ideologia orienta e baliza a prática, mas é na ação que colocamos à prova nossos valores e convicções.

Os acontecimentos do último ano, desde o fim de 2008 com a explosão da crise econômica, até agora, já na entrada do ano de 2010, possibilitaram à Força Sindical demonstrar sua plasticidade em prol da luta pela melhoria de vida, cultural e material, dos trabalhadores.

Fechamos o ano de 2008 ainda sob impacto da participação no Bloco de Esquerda, no ensejo da campanha das eleições municipais. A intensa capacidade de mobilização que caracteriza a central e a já conhecida disposição da nossa militância fizeram diferença neste movimento. Não apenas participamos de todas as manifestações para reforçar a legenda com a qual nos comprometemos, mas também defendemos dentro de cada sindicato e de cada grupo de conhecidos os candidatos apoiados pela Central.

No Fórum Social Mundial, em Belém do Pará, já no início de 2009, o valor da nossa militância mais uma vez se destacou. Nos Fóruns anteriores, a Força Sindical teve uma participação tímida, com a participação em debates isolados. Em 2009, pela primeira vez, a Central participou ativamente e intensamente, promovendo campanhas e debates na Tenda do Trabalhador, contando com uma grande delegação da Força. A maior parte dos dirigentes da Central participou pela primeira vez do Fórum. Durante uma semana enfrentamos as longas e exaustivas jornadas, adversidades relativas ao clima regional e uma agenda de atividades sempre com boa vontade, interesse, amizade, união e uma intensa troca de experiências.

No decorrer do ano tivemos muitas reuniões com as demais Centrais Sindicais e com o governo para tratar dos problemas resultantes da crise econômica, que se alastrou da bolsa de Wall Street (EUA) para o mundo. Uma destas ações foi o Ato Internacional Unificado contra a Crise, convocado pelas centrais sindicais e mais 19 entidades populares e estudantis, em 30 de março. Em 16 estados houve atos para defender o emprego e substancial queda nas taxas de juros. Em São Paulo saímos em passeata da Federação das Indústrias do Estado (Fiesp), na Avenida Paulista. Foi um dia de luta contra reflexos da crise como o desemprego e decréscimo na renda das famílias.

Um dos pontos altos para a Força Sindical em 2009, sem dúvida, foi o nosso 6ª Congresso realizado na Praia Grande (litoral Paulista), entre 28 e 31 de julho. Com o mote ‘Toda força pelo trabalho decente’ debatemos o enfrentamento da crise, o crescimento econômico nacional, a redução da jornada de trabalho para 40 horas semanais sem redução de salário, a valorização do salário mínimo, recomposição do poder de compra dos aposentados, entre outros temas importantes. O Programa aprovado no Congresso apresenta um caráter político e ideológico maduro, claramente comprometido com as classes sociais mais carentes.

Cerca de quatro mil delegados de todo o Brasil, e 70 representantes internacionais, participaram do Congresso. A dedicação de todos os participantes, nas plenárias, nas reuniões paralelas e na

assembléia geral deixou claro que entramos em uma fase de crescimento e de muita luta. Ministros de Estado, lideranças do Congresso Nacional, lideranças estaduais e os presidentes das cinco outras centrais também foram à Praia Grande prestigiarem a Força Sindical.

Vale ressaltar que a organização do Congresso acertou em iniciá-lo na luz do dia e em criar um clima de despojamento e interatividade. Garantimos assim a energia da turma e o cenário foi de alto astral, com bandeiras hasteadas e grande manifestação popular, como um Congresso sindical deve ser.

Outra pauta destacada de 2009, abraçada por todas as Centrais, diz respeito ao fim do fator previdenciário. Pelo acordo firmado entre as centrais sindicais e o governo, os aposentados brasileiros que ganham acima de um salário mínimo terão, em 2010, pela primeira vez na história, um reajuste com ganho real superior à média dos trabalhadores da ativa.

Em suma, nas lutas do dia a dia, nas campanhas salariais, nas mobilizações, nas greves contra o desemprego, como foi o caso da Embraer que entrou em greve em plena época de carnaval, onde quer que houvesse luta do trabalhador, lá estava a bandeira da Força Sindical.

Para fechar 2009 a 6ª Marcha da Classe Trabalhadora, em Brasília, em novembro, teve a participação de mais de 40 mil pessoas, oriundas de todos os Estados e representando todos os setores econômicos. Desta vez o tema foi a redução da jornada de trabalho sem redução de salário e o aumento dos aposentados. São pautas ainda em tramitação, que já sinalizam para as lutas de 2010.

A realização das marchas das centrais sindicais é uma de nossas principais agendas. Trata-se da maior expressão de nossa capacidade de união. Tal evento demanda todo um processo de preparação no qual se estabelece um saudável diálogo entre as centrais. O êxito é de todos da classe trabalhadora.

Dezoito anos depois da fundação da Força Sindical, o sindicalismo no Brasil conta com diversas entidades representativas. Este contexto confirma e reforça a atitude pluralista que caracterizou a Central desde seu surgimento.

Ficou claro, de uma vez por todas, que a Força não tem raízes no campo neoliberal e que suas ações partem do exame da realidade concreta.

E agora, mais do que nunca, insistimos na importância das ações unitárias. Juntas as centrais tem maior poder de pressão em negociações com o governo e o patronato. Isso não sugere uma convergência do movimento em uma única instituição. Não são poucos os pontos sobre as quais as centrais divergem. A diversidade de perfis demonstra que o movimento sindical no Brasil não está sob uma única regra. Ele se ramifica em distintas correntes sociais e ideológicas.

Se tal diversidade é salutar, democrática , a capacidade que as centrais tem de agirem em conjunto, a despeito de suas diferenças, é ainda mais poderosa. A unidade das diversas correntes mostra que o mais importante não é a auto-afirmação de instituições ou pessoas. O mais importante é a luta pelo trabalhador. Contrária ao discurso hermético, a unidade abre o debate para a sociedade, levantando as principais questões num esforço de buscar respostas satisfatórias.

Que nossa classe seja feliz em seus propósitos em 2010!

João Carlos Gonçalves (Juruna), Secretário-geral da Força Sindical

Liberdade de expressão não é liberdade de agressão
Eusébio Pinto Neto

Liberdade de expressão não é liberdade de agressão

O esquenta do 1º de Maio
João Guilherme Vargas Netto

O esquenta do 1º de Maio

Um inovador primeiro passo
Clemente Ganz Lúcio

Um inovador primeiro passo

Pela manutenção da Democracia e sem anistia
Milton Cavalo

Pela manutenção da Democracia e sem anistia

“Combustível do Futuro” e o futuro do trabalho
Sérgio Luiz Leite, Serginho

“Combustível do Futuro” e o futuro do trabalho

Dia Internacional da Mulher: Desafios e compromissos pela igualdade
Maria Auxiliadora

Dia Internacional da Mulher: Desafios e compromissos pela igualdade

Uma questão de gênero
Aparecida Evaristo

Uma questão de gênero

Avanços reais
João Passos

Avanços reais

Dia dos trabalhadores em edifícios
Paulo Ferrari

Dia dos trabalhadores em edifícios

Comerciário sindicalizado só tem a ganhar
Milton de Araújo

Comerciário sindicalizado só tem a ganhar

Mensagem a Marinho
Josinaldo José de Barros (Cabeça)

Mensagem a Marinho

Apagão de responsabilidade
Nilton Souza da Silva, o Neco

Apagão de responsabilidade

Viva a república
Zoel Garcia Siqueira

Viva a república

19° CONGRESSO – ‘Democracia, sindicalismo e direitos trabalhistas’
Luiz Guedes da Conceição Aparecida

19° CONGRESSO – ‘Democracia, sindicalismo e direitos trabalhistas’

A contribuição assistencial e os oportunistas de plantão
César Augusto de Mello

A contribuição assistencial e os oportunistas de plantão

Luiz Marinho e deputado Gastão recebem centrais sindicais
Força 18 ABR 2024

Luiz Marinho e deputado Gastão recebem centrais sindicais

Articulação para atualização do movimento sindical segue em Brasília
Força 18 ABR 2024

Articulação para atualização do movimento sindical segue em Brasília

Dia do Motociclista Profissional em debate no Senado Federal
Força 17 ABR 2024

Dia do Motociclista Profissional em debate no Senado Federal

Sindicalistas debatem temas relacionados à previdência propostos no GT do Setor Químico
Força 17 ABR 2024

Sindicalistas debatem temas relacionados à previdência propostos no GT do Setor Químico

Lideranças da Força Sindical se reúnem com delegação chinesa da ACFTU
Força 17 ABR 2024

Lideranças da Força Sindical se reúnem com delegação chinesa da ACFTU

Após conquistas, Sintrabor exalta organização nos locais de trabalho
Força 17 ABR 2024

Após conquistas, Sintrabor exalta organização nos locais de trabalho

Terceirizada some e unidade de Saúde em Guarulhos fica sem limpeza
Força 17 ABR 2024

Terceirizada some e unidade de Saúde em Guarulhos fica sem limpeza

Reunião do presidente Miguel e assessor jurídico da CNTM
Força 17 ABR 2024

Reunião do presidente Miguel e assessor jurídico da CNTM

Sindnapi reforça divulgação do 1º de Maio Unificado
Força 17 ABR 2024

Sindnapi reforça divulgação do 1º de Maio Unificado

Por que regulamentar a relação entre motoristas de veículos 4 rodas e empresas de aplicativos?
Força 17 ABR 2024

Por que regulamentar a relação entre motoristas de veículos 4 rodas e empresas de aplicativos?

Liberdade sindical sob a ótica dos atos antissindicais em debate
Força 16 ABR 2024

Liberdade sindical sob a ótica dos atos antissindicais em debate

Hoteleiros de Goiás debatem fortalecimento do movimento sindical
Força 16 ABR 2024

Hoteleiros de Goiás debatem fortalecimento do movimento sindical

Ato e Canto pela Vida será domingo (28); confira programação
Força 16 ABR 2024

Ato e Canto pela Vida será domingo (28); confira programação

Veja fotos do Lançamento do 1º de Maio Unitário
Imagem do dia 16 ABR 2024

Veja fotos do Lançamento do 1º de Maio Unitário

Portuários fazem mobilização no Porto de Santos, nesta quinta (18)
Força 16 ABR 2024

Portuários fazem mobilização no Porto de Santos, nesta quinta (18)

Faça a sua inscrição e participe do 8⁰ Congresso Internacional de Direito Sindical
Força 16 ABR 2024

Faça a sua inscrição e participe do 8⁰ Congresso Internacional de Direito Sindical

Presidente Miguel Torres ressalta importância do Intercâmbio Sindical Brasil e China
Força 16 ABR 2024

Presidente Miguel Torres ressalta importância do Intercâmbio Sindical Brasil e China

Medicamentos a prefeitura tem, mas não farmacêuticos suficientes
Força 16 ABR 2024

Medicamentos a prefeitura tem, mas não farmacêuticos suficientes

Reunião de sindicalistas chineses e da Força Sindical
Força 15 ABR 2024

Reunião de sindicalistas chineses e da Força Sindical

1º de Maio Unitário: presidentes das centrais falam à imprensa
Força 15 ABR 2024

1º de Maio Unitário: presidentes das centrais falam à imprensa

Sindnapi apoia mudanças no desconto de mensalidade associativa de aposentados
Força 15 ABR 2024

Sindnapi apoia mudanças no desconto de mensalidade associativa de aposentados

Intercâmbio Sindical Brasil e China
Força 15 ABR 2024

Intercâmbio Sindical Brasil e China

Centrais iniciam panfletagem do 1º de Maio Unitário nesta terça (16)
Força 15 ABR 2024

Centrais iniciam panfletagem do 1º de Maio Unitário nesta terça (16)

Liberdade de expressão não é liberdade de agressão
Artigos 15 ABR 2024

Liberdade de expressão não é liberdade de agressão

Diretoria do Sindicato dos Rodorivários SP toma posse
Força 12 ABR 2024

Diretoria do Sindicato dos Rodorivários SP toma posse

Rescisão de trabalhador com estabilidade só pode ser validada no sindicato
Força 12 ABR 2024

Rescisão de trabalhador com estabilidade só pode ser validada no sindicato

Mínimo RS: Centrais repudiam reajuste de apenas 2,2% proposto por entidades patronais
Força 12 ABR 2024

Mínimo RS: Centrais repudiam reajuste de apenas 2,2% proposto por entidades patronais

Força Sindical filia-se ao DIESAT
Força 12 ABR 2024

Força Sindical filia-se ao DIESAT

Presidentes das centrais farão coletiva, segunda (15), sobre 1º de Maio Unificado
Força 12 ABR 2024

Presidentes das centrais farão coletiva, segunda (15), sobre 1º de Maio Unificado

Presidente da Força participa de Seminário promovido pela FETRAMICO
Força 11 ABR 2024

Presidente da Força participa de Seminário promovido pela FETRAMICO

Aguarde! Carregando mais artigos...