Menu

Mapa do site

Emissão de boleto

Nacional São Paulo

Emissão de boleto

Nacional São Paulo
29 MAI 2024

Imagem do dia

Presidente da Força Sindical, Miguel Torres, participou, nesta terça-feira (28), do evento onde o presidente Lula sancionou a Lei que institui o Programa Depreciação Acelerada para modernização da indústria nacional. Veja fotos do evento com presidente Lula

Imagem do dia - Força Sindical

Enviar link da notícia por e-mail

Imprensa

Brasília (DF): Falta de mão de obra especializada faz salário de babás chegar a R$ 3,8 mil

segunda-feira, 6 de junho de 2011

Imprensa

Brasília (DF): Falta de mão de obra especializada faz salário de babás chegar a R$ 3,8 mil

A escassez de mão de obra qualificada e a consequente elevação dos salários chegou ao mercado de babás. Segundo as agências especializadas, o salário da categoria varia de R$ 900 a R$ 3.815 (sete salários mínimos).

Sandra Kiefer

Além da remuneração mais elevada, elas exigem condições de trabalho mais favoráveis, como não precisar dormir na casa dos patrões nem trabalhar nos fins de semana. O salário mais alto é pago àquelas com diploma de enfermeira, que cumprem turno de 24 horas. Um privilégio restrito às famílias de classe mais alta.

“Trata-se de algo que já ocorreu nos países mais ricos e que começa a acontecer aqui no Brasil. A babá começa a virar artigo de luxo, voltado só para o segmento mais abastado da sociedade”, analisa o economista Mário Rodarte, da Universidade Federal de Minas Gerais e consultor do Departamento Intersindical de Estudo Sócio-Econômico e Estatística (Dieese).

Segundo ele, a profissão foi valorizada pela falta de pessoas especializadas no mercado, já que as profissionais foram atraídas para atividades similares do setor de serviços, como arrumadeiras de hotéis e cozinheiras de restaurantes. “Além disso, as babás envelheceram e acabou o costume de trazer uma menina nova do interior para treinar como babá, o que ficou caracterizado como trabalho infantil. Isso representa um avanço”, explica Rodarte.

Rosimeire Lopes Nogueira, 41 anos, ganha R$ 2,2 mil para trabalhar de terça à sexta-feira em um luxuoso condomínio fechado em Nova Lima, nos arredores de Belo Horizonte. “Ser babá sempre foi o sonho da minha vida”, confessa ela, dona de um Citroen Xsara Picasso 2009, adquirido mediante financiamento. Ela deu de entrada seu antigo Fiat Uno e paga prestações mensais de R$ 499. Rosimeire cuida de Valentina, 5, e Manuela, 3. Quando nasceu Isabela, hoje com 1 ano e três meses, a mãe contratou outra babá para ajudar, fora a folguista de fim de semana.

“É uma verdadeira empresa”, resume a advogada Juliana Junqueira, sócia do escritório Sacha Calmon e Misabel Derzi Associados. Ela calcula gastar de cerca de R$ 5 mil mensais apenas com babás. “Pago o preço de mercado, pois se trata do bem mais precioso da minha vida”, completa.

Tempo integral
Com diploma de auxiliar de enfermagem ou de socorrista, as chamadas superbabás geralmente prestam assistência dia e noite aos bebês recém-nascidos de mães de primeira viagem. Mas nem sempre os patrões conseguem se desligar logo do atendimento vip. “A Marinês veio para ficar três meses e está aqui até hoje, oito anos depois. A Bruna já é uma criança independente, não precisa mais de babá, mas ela se tornou a governanta da casa, nosso braço-direito”, conta a engenheira Norma Lúcia Morton de Freitas, 50, proprietária de empresa no segmento de peças para carretas.

Aos 8 anos, Bruna chama a babá de vovó. Somente no ano passado, Marinês Novaes, 64, deixou de dormir no mesmo quarto da criança, a quem se dedica em tempo integral. Leva e busca na aula, no inglês, na natação. Organiza as festas de aniversário da menina, almoços-surpresa para a mãe e, na semana passada, deu um pulo no centro para comprar o vestido novo de festa junina da Bruna. Em contrapartida, a babá faz hidroginástica e fisioterapia duas vezes por semana, ganha em torno de R$ 3,8 mil. Às 9h do sábado, sua folga começa. Trabalho de novo só na segunda-feira.

Maria da Consolação Sousa, 57, mais conhecida como Didi, fez um acordo para abrir mão de um salário de R$ 4,4 mil e retornar ao antigo emprego, no qual as crianças estavam sentindo a sua falta e não se acostumavam com outras candidatas ao cargo. Para voltar à função, negociou trabalhar somente meio período, de segunda-feira a sábado, com salário reduzido a três mínimos e meio (R$ 1.907). Além disso, tem permissão para sair nas noites de sexta-feira e fazer hidroginástica às quartas e sextas. “Não queria mais me doar 24 horas. Fiz uma opção por melhor qualidade de vida. O acordo foi bom para as duas partes”, diz. “O acordo foi bom para as duas partes. Dei sorte com ela”, acredita a empresária Carol Borges, de 31 anos.

A babá começa a virar artigo de luxo, voltado só para o segmento mais abastado da sociedade”
Mário Rodarte, da Universidade Federal de Minas Gerais

Fonte: Correio Braziliense

Últimas de Imprensa

Todas de Imprensa
OIT: Miguel Torres defende fortalecimento das negociações coletivas
Força 12 JUN 2024

OIT: Miguel Torres defende fortalecimento das negociações coletivas

Químicos de Rio Claro fazem Curso de Fortalecimento da CIPA
Força 12 JUN 2024

Químicos de Rio Claro fazem Curso de Fortalecimento da CIPA

Centrais debatem prioridades dos trabalhadores com Alckmin
Força 12 JUN 2024

Centrais debatem prioridades dos trabalhadores com Alckmin

Vídeos 12 JUN 2024

Miguel Torres e Nilton Neco dão o recado direto da 112ª Conferência da OIT

Santos: Sindest quer aumentar efetivo de servidores com reforma administrativa
Força 11 JUN 2024

Santos: Sindest quer aumentar efetivo de servidores com reforma administrativa

Defendemos a criação de um programa emergencial robusto
Artigos 11 JUN 2024

Defendemos a criação de um programa emergencial robusto

Cerca de 78% das greves foram para manter direitos em 2023
Força 11 JUN 2024

Cerca de 78% das greves foram para manter direitos em 2023

Postos de combustíveis devem fornecer PPP aos funcionários
Força 11 JUN 2024

Postos de combustíveis devem fornecer PPP aos funcionários

Salário mínimo atual é 5 vezes menor que o necessário
Imprensa 11 JUN 2024

Salário mínimo atual é 5 vezes menor que o necessário

MTE inclui 19 novas profissões na Classificação Brasileira de Ocupações
Imprensa 10 JUN 2024

MTE inclui 19 novas profissões na Classificação Brasileira de Ocupações

Presidente da Força, Miguel Torres, defende fortalecimento das negociações coletivas na OIT
Força 10 JUN 2024

Presidente da Força, Miguel Torres, defende fortalecimento das negociações coletivas na OIT

Fórum Estadual da Liberdade Sindical realiza audiência coletiva
Imprensa 10 JUN 2024

Fórum Estadual da Liberdade Sindical realiza audiência coletiva

112ª Conferência Internacional da OIT – agenda de 10 de junho
Força 10 JUN 2024

112ª Conferência Internacional da OIT – agenda de 10 de junho

Dívidas de famílias atingem maior nível desde novembro de 2022: 78,8%
Imprensa 10 JUN 2024

Dívidas de famílias atingem maior nível desde novembro de 2022: 78,8%

O alimento indigesto da semeadura
Artigos 10 JUN 2024

O alimento indigesto da semeadura

Trabalhadores intensificam mobilização durante Conferência da OIT
Força 10 JUN 2024

Trabalhadores intensificam mobilização durante Conferência da OIT

Miguel Torres defenderá luta dos trabalhadores na OIT
Força 8 JUN 2024

Miguel Torres defenderá luta dos trabalhadores na OIT

Sindicalistas debatem reindustrialização do Brasil
Força 7 JUN 2024

Sindicalistas debatem reindustrialização do Brasil

SINPOSPETRO-RJ luta por aumento real para frentistas do RJ
Força 7 JUN 2024

SINPOSPETRO-RJ luta por aumento real para frentistas do RJ

Aposentados: SINDNAPI é a entidade com menor índice de reclamação, diz TCU
Força 7 JUN 2024

Aposentados: SINDNAPI é a entidade com menor índice de reclamação, diz TCU

Químicos da Força debatem desafios do movimento sindical
Força 7 JUN 2024

Químicos da Força debatem desafios do movimento sindical

OIT alerta: crises podem afetar avanços no mundo do trabalho
Imprensa 7 JUN 2024

OIT alerta: crises podem afetar avanços no mundo do trabalho

MTE atualiza multas trabalhistas para 2024; saiba novos valores
Imprensa 6 JUN 2024

MTE atualiza multas trabalhistas para 2024; saiba novos valores

Lei para motoristas de app pode mudar futuro do trabalho
Imprensa 6 JUN 2024

Lei para motoristas de app pode mudar futuro do trabalho

Segurança e medicina do trabalho em debate na Força Sindical
Força 6 JUN 2024

Segurança e medicina do trabalho em debate na Força Sindical

Trabalhadores da Construção Pesada podem deflagrar greve em toda Bahia
Força 6 JUN 2024

Trabalhadores da Construção Pesada podem deflagrar greve em toda Bahia

Sindnapi deverá ser protagonista no debate sobre a Previdência Social
Artigos 6 JUN 2024

Sindnapi deverá ser protagonista no debate sobre a Previdência Social

Secretário-geral da Força participa de debate sobre reindustrialização do Brasil
Força 6 JUN 2024

Secretário-geral da Força participa de debate sobre reindustrialização do Brasil

Mobilização em solidariedade ao RS continua
Força 6 JUN 2024

Mobilização em solidariedade ao RS continua

Todo apoio à Conalis
Artigos 6 JUN 2024

Todo apoio à Conalis

Aguarde! Carregando mais artigos...