O diretor-executivo da Organização Mundial da Saúde (OMS), Michael Ryan, afirmou nesta segunda (1º) que o Brasil e outros países da América Latina são os que mais registram aumentos diários de casos do coronavírus, com a transmissão fora de controle.
coronavírus-2

Para ele, ainda não chegou o pico de contágio nesses países e ainda não é possível prever quando vai chegar. O Brasil já tem mais de 500 mil casos confirmados e, até domingo (31), contabiliza 29.314 mortes, sendo o segundo com mais casos no mundo e o quarto em número de vítimas fatais.

O diretor da OMS afirma, ainda, que a densidade urbana e o grande número de pessoas mais pobres nas cidades são fatores que dificultam o combate à doença, mas políticas públicas podem ser implantadas a fim de estabilizar a gravidade da pandemia.

Confinamento – A Organização segue na linha de que o isolamento social deve ser respeitado e as decisões de desconfinamento precisam ser acompanhadas por um sistema eficiente nos testes de casos suspeitos, rastreamento de contatos e tratamento de doentes.

coronavírus-2

Para ele, ainda não chegou o pico de contágio nesses países e ainda não é possível prever quando vai chegar. O Brasil já tem mais de 500 mil casos confirmados e, até domingo (31), contabiliza 29.314 mortes, sendo o segundo com mais casos no mundo e o quarto em número de vítimas fatais.

O diretor da OMS afirma, ainda, que a densidade urbana e o grande número de pessoas mais pobres nas cidades são fatores que dificultam o combate à doença, mas políticas públicas podem ser implantadas a fim de estabilizar a gravidade da pandemia.

Confinamento – A Organização segue na linha de que o isolamento social deve ser respeitado e as decisões de desconfinamento precisam ser acompanhadas por um sistema eficiente nos testes de casos suspeitos, rastreamento de contatos e tratamento de doentes.