Em meio a crise que o Brasil enfrenta, o Sindicato consegue 15% para alimentação e refeição, 9% para os salários e benefícios à saúde custeado pelo patrão
porteiroCrédito: Arquivo

Mais uma difícil Campanha Salarial termina e, após inúmeras reuniões entre o SINDIFÍCIOS - Sindicato dos Trabalhadores em Edifícios e Condomínios de SP - e o Sindicond (Sindicato Patronal), o acordo foi assinado nesta quinta-feira, 07 de outubro, com ganhos nos números e a criação de uma nova cláusula que levará benefício à saúde do trabalhador e será pago pelo empregador.

"Há muito tempo levávamos a reivindicação do plano de saúde para a mesa de negociações e este ano, felizmente, conseguimos incluir um benefício ligado à saúde que certamente irá ajudar muito aqueles trabalhadores que não possuem convênio médico", afirma o presidente do SINDIFÍCIOS, Paulo Ferrari.

O BENEFÍCIO À SAÚDE estará disponível a partir de dezembro e irá proporcionar ao trabalhador a tranquilidade de ser assistido na área médica quando precisar.

Já no que diz respeito aos valores negociados, a crise vivida pela classe trabalhadora em todo o mundo que ainda enfrenta a pandemia do novo coronavírus gerou muita discussão, mas o importante papel dos trabalhadores em edifícios e condomínios, especialmente durante esse período de isolamento, foi lembrado a todo momento.

Desta forma, para amenizar o aumento dos alimentos, foi acertado o valor de 15% de reajuste para o Vale Alimentação e o Vale Refeição; o V.A. passará a ser de R$ 345,00 por mês (devendo ser pago até o quinto dia útil) e o V.R. será de R$ 11,18 por dia de trabalho. Já os salários, tanto para quem recebe o piso da categoria, como para quem recebe acima do piso, o reajuste será de 9%.

De acordo com Paulo Ferrari, a luta sempre foi por valores maiores e os números atingidos ainda não são os ideais, mas com o avanço da terceirização e da portaria à distância, é importante saber negociar: "Esperamos que o trabalhador reconheça a grandiosidade do novo Benefício à Saúde e saibam fazer a real compensação sobre o que era esperado".

Vale notar que a data-base da categoria é 1º de outubro; sendo assim, os novos valores são retroativos e entram para os novos cálculos da folha de pagamento.

Todas as informações a respeito da nova CCT podem ser obtidas no SINDIFÍCIOS pelo telefone (11)3123-3277. Para quem deseja consultar a CCT em sua totalidade, ela está disponível no site do Sindicato: www.sindificios.com.br.

NOVOS VALORES
PISOS SALARIAIS

Os novos valores foram calculados sobre os salários de 1º de outubro de 2020 e têm vigência a partir de 1º de outubro de 2021.

a) Gerente Condominial: ...............................................R$ 3.348,48

b) Gerente Predial: ........................................................ R$ 2.376,08

c) Zelador: ..................................................................... R$ 1.697,77

d) Porteiro ou Vigia, Cabineiro ou Ascensorista,

Garagista, Manobrista e Folguista: ........................... R$ 1.625,77

e) Faxineiros e demais empregados: ............................. R$ 1.554,36

VALE ALIMENTAÇÃO: .............................................................. R$ 345,00/ mês

VALE REFEIÇÃO: ....................................................................... R$ 11,18/ dia

porteiroCrédito: Arquivo

Mais uma difícil Campanha Salarial termina e, após inúmeras reuniões entre o SINDIFÍCIOS - Sindicato dos Trabalhadores em Edifícios e Condomínios de SP - e o Sindicond (Sindicato Patronal), o acordo foi assinado nesta quinta-feira, 07 de outubro, com ganhos nos números e a criação de uma nova cláusula que levará benefício à saúde do trabalhador e será pago pelo empregador.

"Há muito tempo levávamos a reivindicação do plano de saúde para a mesa de negociações e este ano, felizmente, conseguimos incluir um benefício ligado à saúde que certamente irá ajudar muito aqueles trabalhadores que não possuem convênio médico", afirma o presidente do SINDIFÍCIOS, Paulo Ferrari.

O BENEFÍCIO À SAÚDE estará disponível a partir de dezembro e irá proporcionar ao trabalhador a tranquilidade de ser assistido na área médica quando precisar.

Já no que diz respeito aos valores negociados, a crise vivida pela classe trabalhadora em todo o mundo que ainda enfrenta a pandemia do novo coronavírus gerou muita discussão, mas o importante papel dos trabalhadores em edifícios e condomínios, especialmente durante esse período de isolamento, foi lembrado a todo momento.

Desta forma, para amenizar o aumento dos alimentos, foi acertado o valor de 15% de reajuste para o Vale Alimentação e o Vale Refeição; o V.A. passará a ser de R$ 345,00 por mês (devendo ser pago até o quinto dia útil) e o V.R. será de R$ 11,18 por dia de trabalho. Já os salários, tanto para quem recebe o piso da categoria, como para quem recebe acima do piso, o reajuste será de 9%.

De acordo com Paulo Ferrari, a luta sempre foi por valores maiores e os números atingidos ainda não são os ideais, mas com o avanço da terceirização e da portaria à distância, é importante saber negociar: "Esperamos que o trabalhador reconheça a grandiosidade do novo Benefício à Saúde e saibam fazer a real compensação sobre o que era esperado".

Vale notar que a data-base da categoria é 1º de outubro; sendo assim, os novos valores são retroativos e entram para os novos cálculos da folha de pagamento.

Todas as informações a respeito da nova CCT podem ser obtidas no SINDIFÍCIOS pelo telefone (11)3123-3277. Para quem deseja consultar a CCT em sua totalidade, ela está disponível no site do Sindicato: www.sindificios.com.br.

NOVOS VALORES
PISOS SALARIAIS

Os novos valores foram calculados sobre os salários de 1º de outubro de 2020 e têm vigência a partir de 1º de outubro de 2021.

a) Gerente Condominial: ...............................................R$ 3.348,48

b) Gerente Predial: ........................................................ R$ 2.376,08

c) Zelador: ..................................................................... R$ 1.697,77

d) Porteiro ou Vigia, Cabineiro ou Ascensorista,

Garagista, Manobrista e Folguista: ........................... R$ 1.625,77

e) Faxineiros e demais empregados: ............................. R$ 1.554,36

VALE ALIMENTAÇÃO: .............................................................. R$ 345,00/ mês

VALE REFEIÇÃO: ....................................................................... R$ 11,18/ dia